SHOWCASE

A MÚSICA DE VISEU A CONHECER-SE A ELA PRÓPRIA

Tiago Pereira | A Música portuguesa a gostar dela própria



Apoio | Cadeira Amarela

Local | Taberna Boquinhas

Horário | 14 > 20 Julho - 22h00

Mostra de vídeos realizados no concelho de Viseu por Tiago Pereira para o projecto da “Música portuguesa a gostar dela própria”.

“A Música Portuguesa a Gostar Dela Própria” é um projecto de documentação do património imaterial promovido pela associação com o mesmo nome. Encontra-se em curso desde 16 de Janeiro de 2011 e tem-se revelado um êxito, não só pelo que perpetua e pelo que resgata do esquecimento, mas também pelo que tem dado a conhecer da nossa variedade musical tradicional e contemporânea.

A importância e a qualidade do trabalho executado levou a que a associação conte com o alto patrocínio do Presidente da República e com uma ampla cobertura da parte dos meios de comunicação que têm acompanhado com atenção a evolução do projecto que tem superado todas expectativas e objectivos inicialmente propostos.

Graças ao trabalho de uma equipa transdisciplinar que tem percorrido o país a filmar, foram gravados até este momento 1010 projectos musicais, num total de 1800 vídeos. A junção de todos eles num mesmo espaço permite a quem aceder ao canal de vídeos da associação, conhecer todos aqueles que dão rosto e voz à nossa riqueza musical, de norte a sul do país. Entre eles podem encontrar nomes conhecidos como António Zambujo, Ornatos Violeta, Dealema, e Gisela João, lado a lado com as Adufeiras de Monsanto, poeta populares, repentistas, cantautores, ranchos folclóricos, coros infantis, construtores de instrumentos e muitos outros.

Tiago Pereira | Realizador e visualista, mentor e coordenador do projecto “A música portuguesa a gostar dela própria”, vencedor do prémio Megafone 2010 na categoria "missão”, Tiago Pereira tem desenvolvido um estilo único a documentar, recolher e misturar imagens em movimento. Os seus filmes transdisciplinares remetem para manifestações de cultura imaterial como a música, rituais e performances, procurando sempre novos usos da tecnologia e novas abordagens à cultura popular e ao tradicional. Na sua já vasta lista de trabalhos destacam-se os premiados; "11 Burros Caem no Estômago Vazio" (2006) e "Quem Canta Seus Males Espanta" (1998), ou os mais recentes "B Fachada Tradição Oral Contemporânea",  "Sinfonia Imaterial " (2011), "Portugal Shake" (2011), "Vamos tocar todos juntos para ouvirmos melhor" (2012), encomenda da Fundação Cidade de Guimarães, e "Não me Importava morrer se houvesse guitarras no céu" (2012). É ainda mentor e participante dos Sampladélicos, artistas associados da Materiais Diversos. Em 2013 editou pela OPTIMUS DISCOS uma colectânea de Registos Musicais Portuguesas intitulada "Dêem-me duas velhinhas, eu dou-vos o universo". E recentemente tem semanalmente um programa na antena1 chamado "O povo que ainda canta".